Relata o encontro onírico entre um jovem e Urânia, a musa da Astronomia, tecendo considerações sobre astronomia e espiritualismo. Narra vários contatos espirituais ocorridos durante o sono e comprovados por fatos posteriores. Através da alternância entre a ficção e a Ciência, fala da vida em outros planetas, da extensão e constituição do Universo e da realidade do Espírito e do Plano Espiritual. Os episódios, investigações e reflexões são reunidos, como em um ensaio, trazendo algumas balizas para a compreensão do grande problema do homem — conhecer seu universo e sua origem …
Leia Mais
Esta obra é um repositório de inúmeros fatos surpreendentes, analisados cientificamente pelo autor com o objetivo de demonstrar a existência da alma como elemento real e independente do corpo físico, e que sobrevive à destruição deste último. São expostos, conforme as palavras do autor, na conclusão da obra, “442 fenômenos de ordem psíquica que indicam a existência de forças ainda desconhecidas agindo entre os seres pensantes e pondo-os em comunicação latente uns com os outros” Flammarion narra e comenta casos de diversas categorias de fenômenos psíquicos, entre eles: as manifestações telepáticas de moribundos, aparições, comunicações psíquicas, sugestão mental, vista a distância, sonhos e predições do futuro. Por fim, convida-nos ao estudo e ao trabalho na busca do conhecimento desse mundo invisível e das forças ainda desconhecidas que nele operam …
Leia Mais
Esta obra é um repositório de inúmeros fatos surpreendentes, analisados cientificamente pelo autor com o objetivo de demonstrar a existência da alma como elemento real e independente do corpo físico, e que sobrevive à destruição deste último. São expostos, conforme as palavras do autor, na conclusão da obra, “442 fenômenos de ordem psíquica que indicam a existência de forças ainda desconhecidas agindo entre os seres pensantes e pondo-os em comunicação latente uns com os outros” Flammarion narra e comenta casos de diversas categorias de fenômenos psíquicos, entre eles: as manifestações telepáticas de moribundos, aparições, comunicações psíquicas, sugestão mental, vista a distância, sonhos e predições do futuro. Por fim, convida-nos ao estudo e ao trabalho na busca do conhecimento desse mundo invisível e das forças ainda desconhecidas que nele operam …
Leia Mais
Editada em três volumes, A Morte e o seu Mistério é um extenso e precioso repositório de narrações sobre fenômenos extrafísicos, expostos e comentados por Camille Flammarion com o rigor da metodologia científica.Conforme as próprias palavras do autor, a obra visa demonstrar por fatos de observação, fora de toda crença religiosa e em completa e imparcial liberdade de julgamento, a existência da alma, a sua independência do organismo corpóreo e a sua sobrevivência à desagregação deste último.Em síntese, são abordados neste trabalho os seguintes temas: o 1º volume, “Antes da Morte”, prova que a alma existe e independe do corpo carnal;o 2º volume, “Durante a Morte”, demonstra a veracidade do aparecimento de fantasmas dos vivos, as aparições e manifestações de moribundos e os fenômenos de premonição;o 3º volume, “Depois da Morte”, oferece-nos a certeza da sobrevivência da alma após a morte, sua existência num outro plano e a possibilidade de se comunicar com os Espíritos encarnados. Estas duas obras: “A Morte e o seu Mistério”, juntamente com “O Desconhecido e os Problemas Psíquicos”, escrita anteriormente pelo mesmo autor, formam a maior coleção de casos de fenômenos psíquicos já reunidos em obra literária, nos últimos séculos. Daí a sua grande importância …
Leia Mais
Editada em três volumes, A Morte e o seu Mistério é um extenso e precioso repositório de narrações sobre fenômenos extrafísicos, expostos e comentados por Camille Flammarion com o rigor da metodologia científica.Conforme as próprias palavras do autor, a obra visa demonstrar por fatos de observação, fora de toda crença religiosa e em completa e imparcial liberdade de julgamento, a existência da alma, a sua independência do organismo corpóreo e a sua sobrevivência à desagregação deste último.Em síntese, são abordados neste trabalho os seguintes temas: o 1º volume, “Antes da Morte”, prova que a alma existe e independe do corpo carnal;o 2º volume, “Durante a Morte”, demonstra a veracidade do aparecimento de fantasmas dos vivos, as aparições e manifestações de moribundos e os fenômenos de premonição;o 3º volume, “Depois da Morte”, oferece-nos a certeza da sobrevivência da alma após a morte, sua existência num outro plano e a possibilidade de se comunicar com os Espíritos encarnados. Estas duas obras: “A Morte e o seu Mistério”, juntamente com “O Desconhecido e os Problemas Psíquicos”, escrita anteriormente pelo mesmo autor, formam a maior coleção de casos de fenômenos psíquicos já reunidos em obra literária, nos últimos séculos. Daí a sua grande importância …
Leia Mais
Editada em três volumes, A Morte e o seu Mistério é um extenso e precioso repositório de narrações sobre fenômenos extrafísicos, expostos e comentados por Camille Flammarion com o rigor da metodologia científica.Conforme as próprias palavras do autor, a obra visa demonstrar por fatos de observação, fora de toda crença religiosa e em completa e imparcial liberdade de julgamento, a existência da alma, a sua independência do organismo corpóreo e a sua sobrevivência à desagregação deste último.Em síntese, são abordados neste trabalho os seguintes temas: o 1º volume, “Antes da Morte”, prova que a alma existe e independe do corpo carnal;o 2º volume, “Durante a Morte”, demonstra a veracidade do aparecimento de fantasmas dos vivos, as aparições e manifestações de moribundos e os fenômenos de premonição;o 3º volume, “Depois da Morte”, oferece-nos a certeza da sobrevivência da alma após a morte, sua existência num outro plano e a possibilidade de se comunicar com os Espíritos encarnados. Estas duas obras: “A Morte e o seu Mistério”, juntamente com “O Desconhecido e os Problemas Psíquicos”, escrita anteriormente pelo mesmo autor, formam a maior coleção de casos de fenômenos psíquicos já reunidos em obra literária, nos últimos séculos. Daí a sua grande importância …
Leia Mais
Nesta obra, Camille Flammarion narra a história de Rafael e Estela, um casal de jovens profundamente unidos pelo mais puro amor numa sintonia perfeita, em busca do conhecimento do céu, onde na verdade todos nós vivemos. Ele se consagra ao estudo dos astros do céu, com o objetivo de vulgarizar esse conhecimento através de suas obras; Estela, compreendendo a grandeza desse trabalho, o acompanha, sintonizando-se com o seu amado na busca do conhecimento dos astros do Universo …
Leia Mais
Pode desde já se anunciar o fim do mundo com tanta segurança como se este acontecimento se realizasse na atualidade, perante os nossos olhos. E não falamos somente do fim do mundo que nós habitamos, da ruína da humanidade terrestre com todas as suas obras, mas também do fim de todos os mundos do nosso sistema celeste e do próprio Sol, fonte da luz e da vida, do movimento e do calor. Um dia virá em que esse Sol brilhante se ha de apagar; em que a vida terrestre dormira o sono eterno; em que o nosso globo, escuro e gelado, cemitério silencioso e solitário, girará na noite estrelada em torno do seu antigo Sol, convertido em astro invisível; em que todos os planetas darão voltas como se fossem imensas esferas negras em redor de outra esfera também negra. Então, todas as grandezas humanas, tudo o que faz agora palpitar os corações e excitar o entusiasmo dos mortais, o amor, a gloria, a investigação da verdade, o sentimento religioso, o culto da pátria, a fortuna, todas as vaidades, tudo, enfim, terá desaparecido da terra, fria e escura. A sensação de viver é agradável, e basta, ás vezes, para nos permitir …
Leia Mais
Camille Flammarion, conhecido e respeitado astrônomo francês, foi um dos grandes propagadores do Espiritismo, em fins do século XIX e início do século XX. Nesta obra ele faz uma minuciosa análise científica dos fenômenos extrafísicos nas chamadas casas mal-assombradas, demonstrando a presença, participação e direta responsabilidade dos espíritos. Analisa vários aspectos dos fenômenos ali verificados que atestam a continuidade da vida após a morte e conclui pela necessidade de contínuo estudo das ciências psíquicas, sem idéias preconcebidas, ou que se vinculem a conveniências pessoais …
Leia Mais
E se a Terra fosse atingida por um cometa? Seria este evento suficiente para aniquilar a vida no planeta? Sobreviveria a humanidade a tal cataclismo? Este o ponto de partida do um clássico da ficção científica, publicado em 1894 pelo célebre astrónomo e divulgador de ciência, o francês Camille Flammarion. Perante a iminência do choque, toda a comunidade científica colabora com o fim de determinar as possíveis consequências daquele evento no futuro da humanidade. Será esta a origem do fim do mundo como o conhecemos?São múltiplas as opiniões, fundamentadas no conhecimento científico da época, sobre o modo como a vida na Terra se irá extinguir …
Leia Mais
Ao afirmar, como astrônomo, a existência de vida em outros planetas, desenvolve estudos intrigantes sobre mundos de vida superior, formas desconhecidas na Terra, alma das plantas e outras temáticas de interesse atual em assuntos siderais. É um livro atraente, transportando o leitor pelo espaço infinito, onde pulsa a vida na imensa criação de Deus. Através das narrativas do Espírito Lúmen, esta obra nos mostra cientificamente que toda a história dos mundos está gravada no universo infinito. Afirmando, ainda, a existência de vida em outros planetas, o autor desenvolve estudos intrigantes sobre mundos de vida superior, formas desconhecidas na Terra, alma das plantas e outras temáticas de interesse atual em assuntos astronômicos …
Leia Mais
Esta é uma das mais significativas obras clássicas do Espiritismo e, sem dúvida, a obra-prima de Camille Flammarion. O autor apóia-se em princípios da natureza para demonstrar a existência de Deus. Entre os assuntos magnos, tratados com alta visão, contam-se: ateísmo, força e matéria, ideia inata e Deus, instinto e inteligência, leis do Universo e origem dos seres. São estudos que transmitem conhecimentos basilares aos espíritas. Revelando profundo conhecimento científico, Flammarion utiliza, na presente obra, os próprios argumentos científicos dos materialistas (sobre Biologia, Fisiologia, Antropologia, Botânica, etc.), para demonstrar a existência do Ser Soberano, criador e sustentador do Universo. Por esse motivo, a obra poderia, perfeitamente, ser também denominada “Deus na Ciência” …
Leia Mais

Camille Flammarion em seu observatório de Juvisy-sur-Orge (1880)


Nicolas Camille Flammarion, mais conhecido como Camille Flammarion (Montigny-le-Roi, 26 de fevereiro de 1842 — Juvisy-sur-Orge, 3 de junho de 1925), foi um astrônomo, pesquisador psíquico e divulgador científico francês. Importante pesquisador e popularizador da astronomia, recebeu notórios prêmios científicos e foi homenageado com a nomenclatura oficial de alguns corpos celestes. Sua carreira na pesquisa e popularização de fenômenos paranormais também é bastante notória.
Seu irmão Ernest Flammarion foi o fundador das Edições Flammarion
Foi o mais velho de quatro filhos. Aos quatro anos de idade já sabia ler, aos quatro e meio sabia escrever e aos cinco já dominava rudimentos de aritmética.
Foi educado em Langres e começou a trabalhar com dezesseis anos de idade, no observatório de Paris, no departamento de cálculo de Leverrier.
Sua ruptura com os astrônomos deu-se em 1862, com a publicação do livro La pluralité des mondes habité.
A partir dessa época, Flammarion começou a escrever livros populares de astronomia que foram traduzidos para diversas línguas. Uma de sua obras mais conhecidas é Astronomia popular, de 1880. Escreveu e editou em uma série de revistas científicas e astronômicas.
No fim de sua vida escreveu sobre pesquisas de física. Em 1883, Flammarion fundou o observatório de Juvisy-sur-Orge, dirigindo-o pelo resto de sua vida, incentivando o trabalho de observadores amadores.
Fundou a Société astronomique de France em 1887 [carece de fontes]. Seus trabalhos para a popularização da astronomia fizeram com que fosse agraciado, em 1912, com um prêmio da Legião de Honra.
Em 1874 desposou Sylvie Flammarion. Em 1919, viúvo, ele se casou com Gabrielle Flammarion.

Efetue Login para Deixar de Ver os Anúncios!

Pesquisa psíquica e Espiritismo

Sessão espírita na casa de Camille Flammarion (França, 25 de Novembro de 1898).

Camille Flammarion também é notável por ter sido um dos primeiros pesquisadores psíquicos e espíritas, tendo desenvolvido extensa atividade nessas áreas. Em um discurso proferido na pioneira associação parapsicólogica Society for Psychical Research em 1923, ano em que presidiu a associação, Flammarion resumiu seus pontos de vista depois de anos de investigação própria sobre fenômenos paranormais. Ele afirmou que acreditava em telepatia, duplo etérico, teoria da fita de pedra e raras manifestações mediúnicas. Abordou o espiritismo, a pesquisa psíquica e a reencarnação do ponto de vista do método científico, escrevendo: “É somente pelo método científico que podemos progredir na busca da verdade. A crença religiosa não deve tomar o lugar da análise imparcial. Devemos estar constantemente em guarda contra as ilusões “.

Flammarion também era membro da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas – fundada pelo codificador do Espiritismo Allan Kardec – e da Sociedade Teosófica. Próximo de Kardec, o astrônomo discursou em seu enterro, afirmando que o mesmo era o “bom senso encarnado” e “[…]Senhores, o Espiritismo não é uma religião, mas é uma ciência, ciência da qual conhecemos apenas o a b c.”
Embora, sobre mediunidade, Flammarion tenha escrito: “É infinitamente lamentável que não possamos confiar na lealdade dos médiuns. Eles quase sempre trapaceiam”. Porém, ainda crente em fenômenos psíquicos, participou de sessões com Eusapia Palladino e alegou que alguns de seus feitos eram genuínos. Ele produziu em seu livro alegadas fotografias de levitação de uma mesa e uma impressão de um rosto em massa de vidraceiro. Joseph McCabe não achou a evidência convincente. Ele notou que as impressões de rostos em massa sempre tinham o rosto de Palladino e poderiam ter sido forjadas. Além disso, as fotografias de levitação não eram claras.
Seu livro The Unknown (1900) recebeu uma crítica negativa do psicólogo Joseph Jastrow, que escreveu que “as falhas fundamentais da obra são a falta de julgamento crítico na estimativa de evidências e de uma apreciação da natureza das condições lógicas que o estudo de esses problemas se apresentam”.
Após dois anos de investigação sobre escrita automática ou psicografia, ele escreveu que a mente subconsciente é a explicação e não há evidência para a hipótese do espírito. Flammarion acreditava na sobrevivência da alma após a morte, mas escreveu que a mediunidade não havia sido cientificamente comprovada. Embora Flammarion acreditasse na sobrevivência da alma após a morte, ele não acreditava na hipótese espiritual do Espiritismo; em vez disso, acreditava que atividades espíritas como ectoplasma e levitação de objetos podiam ser explicadas por uma “força psíquica” desconhecida do médium. Ele também acreditava que a telepatia poderia explicar alguns fenômenos paranormais.
Em seu livro Mysterious Psychic Forces (1909), escreveu:
“Isso está muito longe de ser demonstrado. As inúmeras observações que colecionei durante mais de quarenta anos provam-me o contrário. Nenhuma identificação satisfatória foi feita. As comunicações obtidas sempre pareceram proceder da mentalidade do grupo, ou quando são heterogêneos, de espíritos de natureza incompreensível. O ser evocado logo desaparece quando alguém insiste em empurrá-lo para a parede e extrair o cerne de seu mistério. Que as almas sobrevivam à destruição do corpo Eu não tenho a sombra de uma dúvida. Mas que eles se manifestam pelos processos empregados em sessões, o método experimental ainda não nos deu uma prova absoluta. Acrescento que esta hipótese não é de todo provável. Se as almas dos mortos estivessem ao nosso redor, em nosso planeta, a população invisível aumentaria a uma taxa de 100.000 por dia, cerca de 36 milhões por ano, 3 bilhões, 620 milhões em um século, 36 bilhões em dez séculos, etc. a menos que admitamos reencarnações na própria terra. Quantas vezes aparições ou manifestações ocorrem? Quando ilusões, auto-sugestões, alucinações são eliminadas, o que resta? Quase nada. Uma raridade tão excepcional quanto esta argumenta contra a realidade das aparições.”
Na década de 1920, Flammarion mudou algumas de suas crenças em aparições e assombrações, mas ainda alegou que não havia evidência para a hipótese do espírito e da mediunidade no Espiritismo. Em seu livro de 1924 Les Maisons Hantées (Casas assombradas) chegou à conclusão de que em alguns casos raros as assombrações são causadas por almas que partiram, enquanto outras são causadas pela “ação remota da força psíquica de uma pessoa viva”. O livro foi revisado pelo mágico Harry Houdini, que escreveu que “não fornece provas adequadas da veracidade do conglomerado de boatos que contém; portanto, deve ser uma coleção de mitos”.
O aclamado escritor francês Victor Hugo era um grande admirador do trabalho de Flammarion, especialmente o relacionado com pesquisa psíquica e espiritismo. Segundo o astrônomo, a crença de Hugo na comunicabilidade mediúnica com espíritos “foi, para o gigante da literatura do século XIX, um incentivo para a vida, para o trabalho e para o amor a seus semelhantes”.

Universum: representação do Universo elaborada e usada pelo astrónomo na obra “L’atmosphère: météorologie populaire“, (Paris 1888) – (Coloração de Heikenwaelder Hugo, Viena 1998).

Obras:

Dieu dans la nature (“Deus na Natureza”), 1886.
La pluralité des mondes habités (A Pluralidade dos Mundos Habitados), 1862.
Les Mondes imaginaires et les mondes réels (Os Mundos Imaginários e os Mundos Reais), 1864.
Les mondes célestes (Os Mundos Celestes), 1865.
Études et lectures sur l’astronomie (Estudos e Palestras sobre a Astronomia), em 9 volumes, 1866-1880.
Dieu dans la nature (Deus na Natureza), 1866.
Contemplations scientifiques (Contemplações Cientíicas), 1870-1887, 2 séries.
Voyages aériens (Viagens Aéreas), 1870.
Récits de l’infini (Narrações do Infinito), 1872.
Histoire du ciel (História do Céu), 1872.
Récits de l’infini, Lumen, histoire d’une comète (Narrações do Infinito, Lúmen, História de um Cometa), 1872.
Dans l’infini (No Infinito), 1872.
Vie de Copernic (Vida de Copérnico), 1873.
Les Terres du ciel (As Terras do Céu), 1877.
Atlas céleste (Atlas Celeste), 1877.
Cartes de la Lune et de la planète Mars (Mapas da Lua e do Planeta Marte), 1878.
Catalogue des étoiles doubles en mouvement (Catálogo das Estrelas Duplas em Movimento), 1878.
Astronomie sidérale (Astronomia Sideral), 1879.
Astronomie populaire (Astronomia Popular), 1880. Recebeu por esta obra o prêmio Montyon, da Academia Francesa.
Les étoiles et les curiosités du ciel (As Estrelas e as Curiosidades do Céu), 1881.
Le Monde avant la création de l’homme. (O Mundo Antes da Criação do Homem), 1886.
Dans le ciel et sur la Terre (No Céu e Sobre a Terra), 1886.
Les Comètes, les étoiles et les planètes (Os Cometas, as Estrelas e os Planetas), 1886.
L’Atmosphère (A Atmosfera), 1888.
Voyage dans le ciel, Rêves Étoilés (1888) (Uma viagem prodigiosa)
Uranie (Urânia), 1889.
Centralisation et discussion de toutes les observations faites sur Mars (Centralização e Discussão de Todas as Observações Feitas sobre Marte), em 2 volumes, 1892-1902.
Comment arrivera la fin du monde, L’Astronomie (1893) (Como Acabará o Mundo)
La fin du monde (O Fim do Mundo), 1894.
Les Imperfections du calendrier (As Imperfeições do Calendário), 1901.
Les Phénomènes de la foudre (Os Fenômenos do Raio), 1905.
L’Atmosphère et les grands phénomènes de la nature (A Atmosfera e os Grandes Fenômenos da Natureza), 1905.
FLAMMARION, Camille. Les forces naturelles inconnues. Paris: Flammarion, 1907.
L’Inconnu et les problèmes psychiques (O Desconhecido e os Fenômenos Psíquicos), 1917.
La Mort et son mystère (A Morte e o Seu Mistério), 1917.
Les Maisons Hantées (As Casas Mal Assombradas), 1923.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Camille_Flammarion