Audiobook - O Que é o Espiritismo? 1859

Capitulo 1 - Primeiro Diálogo

Segundo Diálogo

Efetue Login para Deixar de Ver os Anúncios!

Espiritismo e Espiritualismo

Dissidências

Fenômenos espiritas simulados

Impotência dos Detratores

O Maravilhoso e o Sobrenatural

Oposição da Ciência

Falsas Explicações dos fenomenos

Os Incrédulos não Podem Ver

Boa ou Má Vontade dos Espíritos

Origem das Ideias Espíritas modernas

Meios de Comunicação

Os Médiuns Interesseiros

Os Médiuns e os Feiticeiros

Diversidade nos Espíritos

Utilidade Prática das Manifestações

Loucura, Suicídio, Obsessão

Esquecimento do Passado

Elementos de Convicção

Sociedade para a Continuação

Interdição ao Espiritismo

Terceiro Diálogo - Padre

Capítulo 2 - Observações Preliminares

Dos Espíritos

Comunicações com o Mundo Invisível

Fim Providencial das Manifestações Espiritas

Dos Médiuns

Qualidade Escolhos dos Médiuns

Qualidade dos Médiuns

Charlatanismo

Identidade dos Espíritos

Contradições

Consequências do Espiritismo

Capitulo 3 - Pluralidade dos Mundos

Da Alma

O Homem Durante a Vida Terrestre

O Homem Depois da Morte

Abertura

Aos Anjos Guardiões E Aos Espíritos Protetores

Para Afastar Os Maus Espíritos

Ação De Graças Por Um Favor Obtido

Num Perigo Eminente

No Momento De Dormir

Por Nossos Inimigos E Pelos Que Nos Querem Mal

Por Uma Criança Que Acaba De Nascer

Efetue Login para Deixar de Ver os Anúncios!

Por Um Agonizante

Pelas Pessoas A Quem Tivemos Afeição

Por Um Suicida

Pelos Doentes

Preâmbulo

As pessoas que não têm do Espiritismo senão um conhecimento superficial, são naturalme nte levadas a fazer certas indagações, às quais um estudo completo lhes daria, sem dúvida, a solução. Mas o tempo e, freqüentemente, a vontade, lhes faltam para se consagrarem às observações continuadas. Quereriam, antes de empreender essa tarefa, saber ao menos do que se trata e se vale a pena dela se ocuparem. Pareceu -nos útil, pois, apresentar, em um quadro restrito, a resposta a algumas das questões fundamentais que nos são diariamente dirigidas. Isso será, para o leitor, uma primeira iniciação e, para nós, tempo ganho pela dispensa de repetir constantemente a mesma coisa.
O primeiro capítulo contém, sob a forma de diálogos, respostas às objeções mais comuns da parte daqueles que ignoram os primeiros fundamentos da Doutrina, assim como a refutação dos p rincipais argumentos dos seus opositores. Essa forma nos pareceu mais conveniente, porque não tem a aridez da forma dogmática.
O segundo capítulo é consagrado à exposição sumária das partes da ciência prática e experimental, sobre as quais, na falta de uma instrução completa, o observador novato deve dirigir sua atenção para julgar com conhecimento de causa. É de alguma forma o resumo de O Livro dos Médiuns. As objeções nascem, o mais freqüentemente, de idéias falsas que são feitas, a priori, sobre o que n ão se conhece. Corrigir essas idéias é antecipar-se às objeções: tal é o objeto deste pequeno escrito.
O terceiro capítulo pode ser considerado como o resumo de O Livro dos Espíritos. É a solução, pela Doutrina Espírita, de um certo número de problemas do mais alto interesse de ordem psicológica, moral e filosófica, que são colocados diariamente, e aos quais nenhuma filosofia deu, ainda, soluções satisfatórias. Que se procure resolvê-los por outra teoria, e sem a chave que nos oferece o Espiritismo, e ver -se-á que elas são as respostas mais lógicas e que melhor satisfazem à razão.
Este resumo não é somente útil para os iniciantes que poderão nele, em pouco tempo e sem muito esforço, haurir as noções mais essenciais, mas também o é para os adeptos aos quais ele fornece os meios para responder às primeiras objeções que não deixam de lhe fazer, e, de outra parte, porque aqui encontrarão reunidos, em um quadro restrito, e sob um mesmo exame, os princípios que eles não devem jamais perder de vista.
Para responder, desde agora e sumariamente, à questão formulada no título deste opúsculo, nós diremos que:
O Espiritismo é ao mesmo tempo uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, ele consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia, ele compreende todas as conseqüências morais que decorrem dessas relações.
Pode-se defini-lo assim:
O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos, e das suas relações com o mundo corporal.

Allan Kardec

Efetue Login para Deixar de Ver os Anúncios!