Artigos

Cristianismo X Espiritismo

Cristianismo x EspiritismoEscreve: Eugenio Lara As relações entre Cristianismo e Espiritismo sempre despertaram controvérsias históricas, desde que este surgiu na França, em 1857. Até hoje, espíritas cristãos, religiosos não se entendem com espíritas laicos e livres-pensadores. Ora, será que o fundador do Espiritismo, Allan Kardec, imaginava os conflitos, cisões e o descompasso que haveria entre os espíritas devido a essas controvérsias? Quais motivos o levaram a interpretar o Cristianismo sob a ótica espírita? Na “Revista Espírita”, amiúde, Kardec reafirma o caráter científico do Espiritismo, expresso no preâmbulo de “O Que é o Espiritismo” (1860). Até o lançamento de “O Livro ...
Leia Mais

Por dentro do Espiritismo – É uma Religião?

O termo Espiritismo apareceu pela primeira vez em meados do século XIX. O professor e pedagogo Hipollyte Léon Denizard Rivail ou segundo seu registro civil, Denizard-Hipollyte-Léon Rivail, conhecido pelo pseudônimo de Allan Kardec, foi quem formulou tal expressão. Ao iniciar suas pesquisas acerca de certos fenômenos, até então considerados pela sociedade como pertencentes à ordem do maravilhoso e do sobrenatural, Kardec reconheceu que necessitava de uma nova nomenclatura para designar tais fenômenos, haja vista já existir a palavra espiritualismo. "Em vez das palavras espiritual, espiritualismo, empregamos para indicar a crença a que vimos de referir-nos, os termos espírita e espiritismo, ...
Leia Mais

Kardec e o Espiritismo

Kardec e o Espiritismo O Espiritismo é, ao mesmo tempo, Ciência Experimental e doutrina filosófica. Como Ciência prática, tem a sua essência nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos. Como Filosofia, compreende todas as consequências morais decorrentes dessas relações. Pode ser definido assim: O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal. (A. Kardec – O Que é o Esp. – Preâmbulo) Na 5ª edição francesa de “O Livro dos Médiuns”, cap. III, item 35 o seu autor é categórico em incluir o texto ...
Leia Mais

Tradutor, Traidor

Fiel à sua condição estatutária de integrante da “escola” rustenista e demonstrando concordar com o opúsculo Os Quatro Evangelhos de J.-B. Roustaing — Resposta a seus Críticos e a seus Adversários (1883), a Federação Espírita Brasileira ousou contrariar o Codificador neste ponto de A Gênese: cap. XV, n. 66. Fez registrar em nota de rodapé à tradução de G. Ribeiro os seguintes dizeres, ainda dados a público em novas edições: (1) Nota da Editora: Diante das comunicações e dos fenômenos surgidos após a partida de Kardec, concluiu-se que não houve realmente vão simulacro, como igualmente não houve simulacro de Jesus, ...
Leia Mais

Como estudar o Espiritismo?

Como estudar o Espiritismo?Paulo Roberto Wollmer "Acrescentemos que o estudo de uma doutrina, qual a Doutrina Espírita, que nos lança de súbito numa ordem de coisas tão nova quão grande, só pode ser feito com utilidade por homens sérios, perseverantes, livres de prevenções e animados de firme e sincera vontade de chegar a um resultado. Não sabemos como dar esses qualificativos aos que julgam a priori, levianamente, sem tudo ter visto; que não imprimem a seus estudos a continuidade, a regularidade e o recolhimento indispensáveis. Ainda menos saberíamos dá-los a alguns que, para não decaírem da reputação de homens de ...
Leia Mais

Os Mitos na Doutrina Espírita

1 – O Brasil é a Pátria do evangelho. O Brasil será um dia a Pátria do evangelho se trabalharmos duro para isto, senão acontecerá conosco o que aconteceu com a França, berço do espiritismo, esta obra é de responsabilidade dos encarnados, é a nossa parte.2 – Os livros psicografados pelo irmão Chico Xavier são a continuação da obra de Allan Kardec. Os livros psicografados pelo irmão Chico Xavier são os responsáveis pela popularização do espiritismo no Brasil, mas não são obras Doutrinárias, não servem para estudos, são como o leite para as crianças, já os adultos precisam de alimentos ...
Leia Mais

Fundamentos da Ética Espírita

Fundamentos da Ética EspíritaEscreve: Reinaldo Di Lucia1. INTRODUÇÃO Toda consideração sobre a filosofia espírita leva, naturalmente, a indagações sobre o homem. Não só sobre sua origem e fim, mas também sobre suas relações com os demais entes do Universo, e, principalmente, com os outros seres humanos. O homem é um ser social. Seu percurso terreno é essencialmente realizado em meio a uma sociedade, da qual ele faz parte e à qual terá que prestar contas, sobretudo por seu comportamento. O ser humano vive em sociedade, convive com os outros seres humanos e, portanto, cabe-lhe pensar e responder à seguinte pergunta: ...
Leia Mais

Moradas dos Espíritos

Bem antigos são os registros de médiuns ou Espíritos que ditam particularidades sobre a vida extracorpórea, geralmente por eles preenchida por um colorido imaginativo e contaminada por um excessivo furor literário, muito impróprio à linguagem dos Espíritos superiores. O Sr. Emmanuel Swedenborg, pelo que se vê, anotou em seus diários uma série de descrições fantásticas, apimentadas por sua tendência verborrágica e seu calor excessivo. Sua obra, é claro, como era de se esperar, acumulou um número expressivo de curiosos e formou um grande círculo de adeptos. A experiência demonstra, contudo, que antiguidade não pode sempre ser associada à veridicidade. Respeitamos ...
Leia Mais

O Perispírito na Visão de um Físico

1. Considerações iniciais   Perispírito é um neologismo promíscuo criado por Allan Kardec para definir, segundo esclarecimentos de Entidades espirituais, o campo envoltório do Espírito.  A maioria dos dicionários não o registra. Vamos, todavia, encontrá-lo no Houaiss, considerado o mais completo de todos, embora não dê a origem do termo. Promíscuo porque usa o prefixo grego peri (em torno de) e o termo latino Spiritus da quarta declinação e que, segundo Cícero, define o hálito e aparece em Virgílio como princípio de vida, dando-nos posteriormente o conceito religioso que hoje o define.  Para Houaiss, perispírito simplesmente, seria o invólucro fluido ...
Leia Mais

Falso Conceito de Espiritismo

FALSO CONCEITO DE ESPIRITISMO Chamo falso conceito de Espiritismo à errônea interpretação ou compreensão equivocada que muitas pessoas têm de sua filosofia no que se refere a seu aspecto moral e sociológico. E é sobre este ponto que desejo fazer refletir as pessoas estudiosas que, animadas de um nobre propósito de redenção humana, desejam que nossa ideologia abra caminho através de tantas misérias e preconceitos morais e seja apreciada em seu verdadeiro valor filosófico, incitando que a reta interpretação de sua doutrina moral e sociológica tenha para a humanidade e para seus ideais superiores mais importância que a compreensão científica ...
Leia Mais